Resenha: O primeiro dia do resto da nossa vida - Kate Eberlen

Sinopse: Tess e Gus foram feitos um para o outro. Só que eles não se encontraram ainda. E pode ser que nunca se encontrem... Tess sonha em ir para a universidade. Gus mal pode esperar para fugir do controle da família e descobrir sozinho o que realmente quer ser. Por um dia, nas férias, os caminhos desses dois jovens de 18 anos se cruzam antes que os dois retornem para casa e vejam que a vida nem sempre acontece como o planejado. Ao longo dos dezesseis anos seguintes, traçando rumos diferentes, cada um vai descobrir os prazeres da juventude, enfrentar problemas familiares e encarar as dificuldades da vida adulta. Separados pela distância e pelo destino, tudo indica que é impossível que um dia eles se conheçam de verdade... ou será que não? O Primeiro Dia do Resto da Nossa Vida narra duas trajetórias que se entrelaçam sem de fato se tocarem, fazendo o leitor se divertir, se emocionar e torcer o tempo todo por um encontro que pode nunca acontecer.

Você acredita em destino? Em almas gêmeas? Tess e Gus não pensavam nesse tipo de coisa naquela época. Aos 18 anos, os dois estavam em uma viagem de férias que antecedia a entrada na faculdade. Ela, acompanhada pela amiga de infância, Doll. Ele, pelos pais. Na Itália, o caminho dos dois se cruza algumas vezes, de forma breve, e poucos olhares e palavras são trocados. Não acontece uma atração avassaladora nem amor à primeira vista, os dois continuam sendo estranhos. Porém, estranhos ligados por uma espécie de fio invisível. 

Gus era o mais novo de dois irmãos. Ross, o estudante de medicina bonito e bom em tudo o que fazia, morreu meses antes em um acidente enquanto esquiava. O caçula da família sempre viveu à sombra do mais velho e tem certeza de que seus pais preferiam que tivesse sido ele no lugar de Ross. Sair de casa para frequentar a universidade era a oportunidade de se distanciar um pouco do peso do luto dos pais, das comparações veladas e do fantasma do irmão. Mas Gus era inseguro, e apesar de se interessar por história da arte, acabou se inscrevendo em medicina como o irmão, satisfazendo o desejo do pai.

Tess era cheia de planos, gostava de admirar as obras de pintores famosos, ler grandes romances e sonhava em ser escritora. Sua família era humilde, e se fosse pela vontade do pai, ela deveria ter começado a trabalhar assim que terminou a escola ao invés de ir para a faculdade. Sua mãe, ao contrário, apoiava os planos e sonhos da filha. Mas, já aprovada e com seu dormitório reservado, Tess viu tudo desmoronar. Com a família passando por um momento extremamente delicado, a jovem deixou seus sonhos de lado para cuidar da irmã pequena, Hope.

O livro tem início em 1997 e termina 16 anos depois. Em capítulos que ora são narrados por Tess, ora por Gus, acompanhamos o que aconteceu na vida dos dois protagonistas ao longo de todo esse tempo. Vemos os dois jovens se tornarem adultos, cada um com seus problemas, dificuldades, alegrias e conquistas. Tess vai se afastando cada vez mais da vida que pretendia levar e Gus continua sem saber bem o que quer para si. Os acontecimentos ao redor vão ditando os rumos de cada um, eles quase não fazem escolhas. Vivem alguns romances, uns inapropriados e outros confortáveis, porém não do tipo arrebatador. Os dois parecem sentir que há mais do que aquilo, assim como o leitor. 

As histórias que vivem não parecem ser as certas, fui lendo e torcendo para que os dois se encontrassem logo e vivessem o que pareciam destinados a viver. Inúmeras são as vezes em que os caminhos dos dois se cruzam novamente sem que efetivamente o encontro aconteça. Um conhecido em comum, um evento do qual ambos participam, um café frequentado diariamente pelos dois... O fio invisível liga, mas parece comprido o suficiente para manter os dois distantes.

Será que nem sempre almas gêmeas se encontram? Será quem nem sempre pessoas destinadas a ficarem juntas ficam? Uma vida familiar tranquila, mas morna, é motivo o bastante para se sentir feliz ou pode-se ansiar por mais? Todas essas perguntas surgem ao longo da leitura e junto com a torcida pelo encontro, existe o medo de que ele nunca aconteça.

Assim que vi a capa e li a sinopse, achei que fosse um YA como tantos outros, mas O primeiro dia do resto da nossa vida me surpreendeu. O livro é bem mais adulto e maduro do que imaginei. Em suas 429 páginas, encontramos muitas pitadas de drama, trabalhadas com delicadeza por Kate Eberlen, que faz ainda uso de símbolos como a borboleta branca e o nome da irmã caçula de Tess para passar bonitas mensagens ao leitor. 

Com personagens reais, dramas palpáveis e escrita fluida, este é um livro sobre amor, mas mais ainda sobre se encontrar, sobre fazer o melhor com o que a vida oferece e ao mesmo tempo ter coragem de se arriscar e buscar outros caminhos. Novos ou não.


*Exemplar cedido pela editora.

15 comentários:

  1. Oie, Carlinha
    Essa é a segunda resenha que eu li desse livro hoje. Pena que a primeira estava cheeeeiaaaa de spoilers. Deveria ter passado aqui antes!!! rsrsrs
    Quero muito ler esse livro, preciso saber se esses dois se encontram. Isso de ser narrado ao longo dos anos parece muito com Um Dia, que eu amei, então acho que vou gostar desse tbm.
    Bjks!!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Carla!
    Estou lendo esse livro no momento e estou amando. A cada página minha torcida para que a Tess e o Gus se encontrem é maior.
    Adorei sua resenha!

    Beijos,
    Amanda
    http://www.confissoesfemininas.com/

    ResponderExcluir
  3. Enviamos um convite para o teu email :)

    ResponderExcluir
  4. Amei demais sua resenha, esse livro parece ser um amor! Um super beijo, Blog Minuto de Bobeira

    ResponderExcluir
  5. Oie, tudo bom?
    Eu realmente quero ler esse livro, e depois dessa resenha fiquei com mais vontade ainda!!

    Beijos,
    Juh
    Um minuto, um livro

    ResponderExcluir
  6. Oi, Carla!
    Primeira resenha que leio desse livro e já fui convencida a dar uma chance!
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção seis anos de Caverna Literária

    ResponderExcluir
  7. Oi, Carla.
    A capa desse livro é linda e está na minha grande lista de desejados rs.
    Gosto de livros que os personagens vão amadurecendo ao longo da história, e já comecei a torcer por eles só com sua resenha rs.
    Beijo

    Te Conto Poesia ♥

    ResponderExcluir
  8. Adorei!! Vou até adicionar no Skoob pra ver se eu não me esqueço de procurar pra ler haha

    xox
    Próxima Primavera

    ResponderExcluir
  9. Oi Carla!

    Primeira vez aqui :) perdi as contas de quantas vezes me deparei com esse livro e nunca tive interesse algum por ele a própria editora divulgava a obra a cada segundo, mesmo assim não me despertava curiosidade! Mas está e primeira resenha que leio e já afirmo logo que este livro já ganhou espaço no meu coração, gostei da carga emocional que livro apresenta os acontecimentos com os protagonistas se trata de coisas que realmente acontece na vida real, talvez seja por isso que me chamou tanto atenção, já estou contando os segundos pra ler, adorei sua resenha, e espero compartilha minha opinião em breve. :)

    Beijinhos

    https://resenhaatual.blogspot.com.br/?m=1

    ResponderExcluir
  10. Oii Carla
    esse livro sempre me chama muita atenção,a capa é muito linda. Adorei sua resenha!

    Abraços;**
    http://febredelivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Amei a resenha e os comentários... Parece ser muito bom mesmo, hein?!
    Beijão ♥

    www.meumundonofundo.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi Carla! Este livro tem sido bem elogiado, estou bem curiosa sobre a história e lendo a resenha me peguei pensando sobre a própria vida real e tantos encontros e desencontros que vivemos.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  13. Oi Carla, tudo bem?

    Realmente vendo a capa e a sinopse eu achei que fosse só mais um YA. Muito bom saber que tem uma narrativa mais madura! Adorei a resenha!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  14. Oiii Carla

    Quase 500 paginas de história, não imaginava que esse livro fosse tão largo. Achei ótimo ele não ser apenas mais um YA, e apresentar uma história mais adulta, personagens mais maduros. A Arqueiro sempre tem uns lançamentos bem legais, acho uma das melhores editoras.

    Beijos

    unbloglitteraire.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
  15. Vou iniciar essa leitura agora e estou adorando as resenhas que estou encontrando rs.. Só espero que eu ache ele bom pq ele é bem extenso

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Deixe seu comentário, sua opinião é super importante para nós.

© Entre Aspas - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo