Virou filme: Como viver eternamente - Sally Nicholls

Sinopse: Meu nome é Sam. Tenho onze anos. Coleciono histórias e fatos fantásticos. Quando você estiver lendo isso, provavelmente já estarei morto. Sam ama fatos. Ele é curioso sobre óvnis, filmes de terror, fantasmas, ciências e como é beijar uma garota. Como ele tem leucemia, ele quer saber fatos sobre a morte. Sam precisa de respostas das perguntas que ninguém quer responder. ”Como Viver Eternamente”, é o primeiro romance de uma extraordinária e talentosa jovem autora. Engraçado e honesto, este é um livro poderoso e comovente, que você não pode deixar de ler.

Saber que tem uma doença grave e limitante e que os tratamentos para a mesma já não surtem mais efeito, é um baque para qualquer pessoa. Agora imagine que essa pessoa é um menino sonhador e curioso de onze anos de idade. Esse é Sam, nosso protagonista. Ele tem leucemia há alguns anos, sente dores pelo corpo, tem manchas e machucados e não frequenta mais a escola. É de se esperar que ele seja um menino triste e abatido, certo? Mas Sam não é nada disso.

O menino mora com os pais, a avó e a irmã mais nova, e cada um deles demonstra à sua maneira seu amor por ele, mesmo que o pai pareça distante e a irmã tenha ciúme de algumas coisas que enxerga como privilégios. Sam tem ainda um melhor amigo, Felix, que também está doente. Os dois têm aulas particulares juntos e é com ele que Sam divide seus sonhos e suas dúvidas. Em uma das aulas, a professora propõe que eles escrevam um pouco a respeito deles mesmos, mas Sam vai além e decide escrever um livro. 

Nas páginas do que é quase um diário, Sam anota fatos a respeito dele mesmo (ele tem um sinal de nascença no formato de um trevo de quatro folhas e seu animal favorito é o lobo) e de temas variados, faz listas das coisas que quer fazer (ver um fantasma, passear em um dirigível) e anota perguntas que ninguém responde ("Como você sabe que morreu?"). Sally Nicholls conseguiu colocar em sua escrita toda a ingenuidade, verdade e simplicidade de um menino de onze anos. 

Ele sabe que vai morrer e sua angústia em relação a isso aparece em suas perguntas sem resposta, mas o livro não gira em torno de sua morte, e sim da forma como ele procura viver ao máximo o tempo limitado que tem. Felix, bem mais atrevido e arteiro, ajuda o amigo a tirar do papel as coisas que quer fazer. A amizade dos dois é a coisa mais fofa! E assim ele segue, lidando com todas as questões ligadas à própria finitude sem por isso deixar de aproveitar as pequenas alegrias de cada dia.

Sam é um protagonista super carismático, age e pensa como um menino da sua idade, não é um mini adulto como vemos em alguns livros. É também forte e corajoso, sem que isso pareça forçado. Mesmo passando por tudo o que passou, é um personagem que desperta admiração, e não pena. Eu adoro livros narrados por crianças, acho que elas trazem uma leveza mesmo para as histórias mais tristes e uma visão mais inocente e pura das coisas. 

Como viver eternamente fala de amizade, de como as pessoas que escolhemos para andar ao nosso lado fazem diferença na nossa vida e podem nos ajudar a passar por momentos tão delicados. Fala também da necessidade de tentarmos realizar nossos sonhos, mesmo aqueles que parecem ser impossíveis. Fala, por fim, de morte, porém mais com a intenção de valorizar e agradecer pelo que foi vivido do que lamentar pelo que não se poderá viver. Por sua pouca idade, Sam ainda sabe pouco da vida, mas ensina muito a quem lê sua história.



O livro foi adaptado em 2010 com o título Viver para sempre. No filme, Sam é vivido por Robbie Kay (o Peter Pan de Once upon a time). Foram feitas pequenas mudanças, como a idade do protagonista e o lugar onde determinados fatos aconteceram, mas nada que altere o enredo significativamente, são apenas detalhes mesmo. A adaptação é muito fiel na maior parte do tempo, e cheia de falas exatamente iguais às do livro.

No filme, além de escrever, Sam grava as coisas que coloca no livro. A filmagem é feita por ele e por Felix, o que deixa o telespectador com a sensação de estar mesmo assistindo a um vídeo caseiro e real. Os fatos que ele gosta de colecionar também são mostrados no filme, em forma de animações, dando um ar lúdico a temas como a descoberta da leucemia e a forma como os hindus lidam com a morte.

Assim como o livro, o filme tem momentos tristes e divertidos na medida certa. A forma como a adaptação foi feita mantém a delicadeza, a simplicidade e o jeito singelo com que Sally Nicholls nos contou a história de Sam.



23 comentários:

  1. Ahhh que livro lindo *-* evito essas leituras porque sou muito fraca com histórias assim, mas admito que fiquei mega louca para ler! Adorei sua resenha e essa capa com a sinopse também me encantaram!

    http://www.leitorasvorazes.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Não li nem vi o filme, mas acho que iria chorar...

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  3. Oi Carla tudo bem?
    Eu li apenas o livro no inicio do ano passado e achei história linda, exatamente como descreveu.
    E não sabia que tinha virado filme, assim que chegar em casa vou procurar, obrigada pela indicação.
    Beijão

    www.tecontopoesia.com

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem? Tenho o livro, mas não li ainda. Não sabia que tinha filme, agora fiquei mais empolgada para ler o livro. O livro e o filme parecem ser bem tristes e emociantes, já quero ler/assistir :o

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  5. ainda não li o livro, apesar de ter tempos que esta na minha lista de desejados!
    não sabia também que tinha virado filme, mas quero ver
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Carla, tudo bem?
    Minhas amigas toooodas leram esse livro no Ensino Médio, e eu como a revoltada do grupo, fui a única que não haha. Aliás, isso aconteceu com outros livros também. Enfim, depois que o boom entre minhas amigas passou, fiquei com muita vontade de conferir o livro! Amei a sua resenha, fiquei com muita vontade de ler e também de assistir o filme *--*

    Um beijo,
    http://winterbird.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Carla, tudo bem?
    Que história linda, também amo ler livro com a visão de uma criança. Um dos meus preferidos é Extraordinário.
    Não sabia que tinha filme, mas vou dar preferência para ler o livro primeiro.
    Adorei o post, e com certeza iria chorar :)
    Beijos
    Leitura Nossa

    ResponderExcluir
  8. Sis,

    Esse filme é lindo demais da conta !

    =*

    ResponderExcluir
  9. Carliiiinha, que coisas mais lindas esse livro, o filme e sua opinião sobre eles. Parece mesmo ser uma daquelas histórias emocionantes na medida certa e que a autora tratou o tema com delicadeza. Eu já conhecia o livro mas ainda não li. Não sabia que tinha o filme. Agora preciso dos dois. Obrigada por trazer essas coisas pra gente.

    ResponderExcluir
  10. Oi! Eu sou apaixonada por este livro e não sabia do filme, vou querer assistir o mais rápido possível. Que bom saber que a história foi preservada em sua grande maioria.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  11. Uau! Estou encantada. Om a história, o autor tem um talento e tanto, eu desconheço o livro, mas já Vouga procurar imediatamente para lê antes do filme. ❤

    bloglovecherry.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Carla!

    Ainda não li o livro, mas acho que encaro o filme antes rs a história parece ser linda, vou até separar um lencinhos caso eu chore rsrsrrss

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  13. Prepara o copo para armazenar as lágrimas.

    L.xx
    meumundodalua.com

    ResponderExcluir
  14. Oi, Carla!
    Esse ator bem aí me deixou bem mais traumatizada com Peter Pan do que eu já era.
    O filme promete te deixar desidratada.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  15. Oi Carla,

    Que legal, eu li o livro tem um tempo, mas nem sabia do filme, agora quero ver!!

    Beijos Mila
    Daily of Books

    ResponderExcluir
  16. Que linda história! Adoro quando tem filme também!
    Agora...essas histórias me deixam muito triste! Eu meio que fico traumatizada quando tem criança em sofrimento envolvida...:(

    :**

    ResponderExcluir
  17. Não sabia que esse livro tinha filme também. Agora vou catar o filme pra assistir.

    Beijos,
    Carissa
    www.carissavieira.com.br

    ResponderExcluir
  18. Duas coisas que me deixam muito triste: filme com crianças e filme com doença. Imagina filme com crianças doentes? Vou chorar horrores!!!!!!

    Beijos,
    Letra Garrafal

    ResponderExcluir
  19. Eu estava tentando me lembrar de onde via ele até que me lembrei e você escreveu logo abaixo que era do seriado do Once Upon a Time, mas claro que ele não era um menino bom lá. Poxa, eu quero ir atrás deste filme porque o livro parece muito bom!

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
  20. Olá, Carla.
    Eu tenho esse livro aqui na minha estante que ganhei ele em uma promoção. Mas ainda não li. Agora vendo a forma que você falou da história, eu preciso ler ele. Assim que der vou encaixar ele nas leituras hehe. E não sabia sobre o filme. Mas vou ler primeiro hehe.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  21. Eu ia morrer sem saber da existência desse filme. Li o livro há muito tempo, lembro que gostei, mas não me recordo de muitos detalhes. Qualquer dia assistirei :)

    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir
  22. Oi
    já vi divulgarem o livro e a história parece ser bem envolvente e emocionante ainda mais por envolver duas crianças, mas não tinha conhecimento do filme fiquei curiosa para assistir.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  23. Adoro histórias de pessoas que mesmo com problemas, não se deixam abalar! Confesso que se eu ler ou até mesmo assistir, vou chorar por muito tempo e por este motivo evito esse tipo de leitura e filmes :(
    Mas a proposta é ótima!

    Cá entre nós, miga!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Deixe seu comentário, sua opinião é super importante para nós.

© Entre Aspas - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo