Resenha: O quarto dia - Sarah Lotz

Sinopse: Janeiro de 2017. Após cinco dias desaparecido, o navio O Belo Sonhador é encontrado à deriva no golfo do México. Poderia ser só mais um caso de falha de comunicação e pane mecânica... se não fosse por um detalhe: não há uma pessoa viva sequer no cruzeiro. As autoridades acham indícios de uma epidemia de norovírus, mas apenas descobrem os corpos de duas passageiras. Para piorar, todos os registros e gravações de bordo sofreram danos irreparáveis. Como milhares de pessoas podem ter sumido sem deixar rastro? Teorias da conspiração se alastram, mas só há uma certeza: 2.962 passageiros e tripulantes simplesmente desapareceram no mar do Caribe.

Tudo que os passageiros do navio "Belo Sonhador" queriam era aproveitar alguns dias de descanso e lazer. O cruzeiro, realizado na época das festividades do Ano Novo, prometia shows, dias de sol na piscina, excursões e muita diversão. Apesar da má fama que a empresa dona do navio possuía, o que aconteceu à bordo não poderia passar pela cabeça nem do mais pessimista dos viajantes. 

Durante os três primeiros dias, tudo se deu como esperado e sem intercorrências, mas no quarto dia tudo começa a mudar. Uma pane inesperada e inexplicável faz com que o navio pare no meio do oceano. A equipe faz o possível para evitar o pânico dos passageiros, enquanto tenta buscar ajuda para tirar todos a salvo daquela situação. 

Os dias passam e a ajuda não chega. Sem energia elétrica, sem internet e com a comida ficando cada vez mais escassa, cada um dos passageiros e dos tripulantes vai ficando perto do seu limite. Somam-se a isso relatos cada vez mais frequentes de aparições sobrenaturais, uma mulher encontrada morta,  um possível assassino à bordo e um vírus que se espalha rapidamente. 

A sinopse dá a entender que a trama se desenrola após o navio ter sido encontrado, mas não é isso que acontece. A maior parte do livro é dedicada aos dias que a embarcação permaneceu à deriva. Nesse período, assim como os passageiros, acompanhamos o caos crescente sem entender de fato o que está acontecendo. Talvez por acreditar que as especulações e teorias da conspiração tivessem um espaço maior, em alguns momentos achei o livro linear para um suspense, com mais momentos confusos do que apreensivos. Ainda assim, a autora consegue dar alguns sustos no leitor.

O livro é narrado em terceira pessoa e, apesar dos muitos personagens, foca em um grupo de cerca de 7 ou 8. Os fatos relacionados a cada um deles são descritos em capítulos específicos para cada um, que vão se intercalando várias vezes ao longo do livro. Cada um termina deixando um gancho para os próximos ou o início de uma situação nova, deixando o leitor curioso pelo que vem a seguir. À medida que o livro vai chegando ao fim e as coisas vão acontecendo cada vez mais rápido, os capítulos acompanham a mudança e se tornam mais curtos.

Antes de solicitar o exemplar, procurei saber se era uma continuação de outro livro da autora, Os três. Apesar de serem histórias independentes, as catástrofes aéreas ocorridas em Os três são citadas em O quarto dia. Quem leu os dois livros conseguiu fazer algumas pequenas conexões entre eles, então acredito que existam relações entre os dois que vão além de uma mera continuação.

O desfecho, assim como acontece no livro anterior, não traz respostas claras. Sabemos o que acontece após o navio ter sido encontrado através de interrogatórios e informações da mídia, mas nada disso esclarece o que aconteceu no navio durante aqueles sinistros cinco dias. Não costumo ter problemas com finais "abertos", mas nesse caso não entendi bem a moral da história nem consegui formular hipóteses. Acho que a parte que acontece no navio poderia ser menor e o final mais explorado, apesar de imaginar que a intenção da autora era mesmo deixar as coisas um pouco no ar.

Sarah Lotz afirmou em uma entrevista que planeja escrever um livro que trará respostas para os mistérios envolvendo as histórias. Enquanto isso, que comecem as teorias!


*Livro cedido pela editora.

16 comentários:

  1. Oi, Carlinha
    Eu li Os Três e gostei muito. Apesar disso o final sem muitas respostas me incomodou bastante. Fiquei na dúvida se deveria ler O Quarto Dia, mas a curiosidade e a vontade de saber se ele me daria as respostas que eu queria falaram mais alto. De novo me incomodei com a falta de esclarecimentos. Mas como vc, tb acredito que existem relações entre as duas histórias e a entrevista que vc citou da autora deixa isso ainda mais óbvio. Tomara que não demore um tempo grande pra esse livro sair. Queremos respostas!!! Hahahaha! Bjks

    ResponderExcluir
  2. Olá, Carla.
    Eu não solicitei esse livro porque só li resenhas negativas do outro livro da autora. Então fiquei com muito medo de ler ele e não gostar. E pela sua resenha acho que não leria ele ainda não. Eu até gosto de finais abertos, mas esse acho que carecia de algumas explicações. Mas se fosse um filme seria ótimo hehe

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  3. O livro parece ser otimo, mas não é muito o tipo de leitura que gosto. prefiro romances e chick-lists, leituras mais leves :3 mas adorei a resenha!
    http://b-uscandosonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Carla! Eu pretendo ler por ter gostado muito do outro da autora. Queria mesmo saber se o final era nos mesmos moldes e pelo visto é. Tomara que tenha um outro livro para preencher as lacunas.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  5. Oi, Carlinha

    Hmmm, finais abertos me dão nos nervos! Eu quase surtei lendo Caixa de Pássaros, por exemplo. Acho que esse é o gênero que mais nos deixa ansiosas por respostas, não é?
    Mas mesmo sabendo que as coisas não são 100% esclarecidas, gostaria de ler. Acredito que será interessante acompanhar os acontecimentos no Navio. Me lembrei do filme O Navio Fantasma! Hahahahha


    Beijoca
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  6. Oi
    o enredo chamou minha atenção, e até fiquei curiosa para saber o que aconteceu nesses dias e os passageiros, acho que leria o livro se tiver uma chance.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Ooi! Eu vou te falar a verdade que não li o seu texto. No momento eu estou lendo o livro, aproximadamente na página 220 e amando a história. Sempre que leio resenhas de livros que estou lendo fico com expectativas altas ou desanimo. Então evitei para não mudar minha experiencia de alguma coisa.
    Beijos
    Estilhaçando Livros
    Conheça o novo Cantar em Verso

    ResponderExcluir
  8. Oi, Carla
    Queria ter lido OS três, mas ainda não tive oportunidade. Acho que seria bom ler ele primeiro, ainda mais que falou que citaram as catástrofes.
    Não gosto de finais abertos também, mas acho que depende muito também né?
    Pretendo ler esse livro um dia.

    ResponderExcluir
  9. Oi Carla,
    Eu estou curiosa para ler o outro livro da autora e agora esse.
    Meio que me lembrou Navio Fantasma hahaha gostei da sua resenha e a proposta. Pena que o final é aberto, mas né criar teorias é sempre bom.

    tenha um ótimo final de semana.
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  10. Vi a divulgação desse livro mas não sabia do que se tratava, fiquei curiosa após sua resenha.

    Abraços.
    aressacaliteraria.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Oi Carla!

    Ainda não li, mas achei pelo o que vc contou que o livro tem uma ótima trama! E que bom que a autora vai depois contar tudo sobre os mistérios, eu sou daquelas que adora saber todas as respostas rsrsrsrsr

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  12. Oi Carla,
    Quando eu recebi o e-mail de lançamentos da Arqueiro, fiquei com vontade de ler esse livro. Uma pena que tinha outras leituras na lista e não consegui solicitar essa obra.
    Eu tenho muita curiosidade e sua resenha me intrigou. Não é algo que esteja acostumada a ler.
    Beijos
    https://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi, Carla!
    Eu sou encucada em conhecer a obra dessa autora, mas o fato de não ter respostas claras me desanimou.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  15. Eu sabia que esse livro deveria ter algo relacionado com "Os Três" mas não sabia o quê. euheuheueheh Enfim, lendo sua resenha, imagino que a escrita desse livro deve ser apresentada da mesma maneira de que aconteceu no Os Três. Quando eu li ele, demorei um pouco para me acostumar, mas no final a escrita se tornou interessante. Acredito que deve acontecer a mesma coisa neste livro.

    Abraços,

    Blog Decidindo-se \o/

    ResponderExcluir
  16. Adoro as teorias!! Li Os Três e amei aquele clima de suspense, de não saber realmente o que estava acontecendo e ter que ponderar cada teoria que levantavam haha. Com certeza lerei esse também. Ótima resenha :)

    Beijos,
    Carol.

    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Deixe seu comentário, sua opinião é super importante para nós.

© Entre Aspas - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo