Resenha: Sereia de vidro - Marcelo Antinori

Sinopse: Um escritor frustrado sofrendo de bloqueio criativo resolve, por indicação de alguns amigos, fazer uma leitura de Tarô num convento em São Paulo. As cartas, mais do que meros símbolos, passam a indicar caminhos e personagens que ele até então desconhece. Movido por uma curiosidade insaciável, e genro de um poderoso empresário paulista, ele embrenha-se num universo novo e desconhecido, tendo o centro de São Paulo e seus locais pitorescos como pano de fundo. Através de um texto ágil e preciso, ele logo se vê envolvido numa teia de acontecimentos inusitados na companhia de uma mulher linda e misteriosa que o leva ao crime organizado, a corrupção e as mais altas esferas do poder. Sereia de Vidro é o primeiro volume da Coleção Sereia de Vidro.

Quando recebi o convite do Marcelo para resenhar seu livro, logo me animei com a proposta. Sereia de vidro faz parte de uma coleção de histórias de crime e mistério na cidade de São Paulo. O que esses livros têm de diferente é o objetivo de atingir o público que não tem o hábito de ler. Pequeno (de bolso e com menos de 100 páginas), barato e de rápida leitura, é ideal para leituras a caminho do trabalho ou quando o tempo livre é pouco.

O primeiro volume da coleção tem suspense do início ao fim. O nome do protagonista não é dito nem são dados muitos detalhes a respeito de sua vida com a esposa e os filhos. Sabemos, porém, que ele é um escritor que passa por um momento de bloqueio criativo. Por indicação de algumas pessoas, resolve procurar uma freira que joga tarô. As cartas mostram algumas reviravoltas e situações que o escritor não compreende, incluindo o surgimento de uma mulher em sua vida, representada pela Dama de Paus.

Apesar de, a princípio, não dar muita credibilidade às previsões feitas pela freira, nosso protagonista vê cada uma delas se concretizar. E sem que tenha tempo para pensar, encontra-se no meio de um queba-cabeças difícil de resolver. A tal mulher realmente surge, trazendo consigo perigo e muitos enigmas. Pouco a pouco as peças vão sendo encaixadas e a ligação entre as cartas vai sendo compreendida.

Em Sereia de vidro, Marcelo Antinori mostra que é possível construir uma trama intensa e bem amarrada em apenas 71 páginas. Através de uma escrita ágil, o autor trata de temas como sexo, corrupção e crimes. Todos os personagens são bem trabalhados e têm papel importante na história. Para quem gosta do gênero e está atrás de uma leitura rápida e de qualidade, essa é uma ótima opção!

*Livro cedido pelo autor.

6 comentários:

  1. Não sou fã de histórias policiais, acho que foi porque o único livro que tentei ler não me agradou muito.
    Mas com todos os prós que você citou e além de ser curtinho, fiquei curiosa com a história. Gostei do enredo.
    Ótima resenha!


    http://blogquerida.blogspot.com.br/

    Promoção no blog: "Concurso Cultural: Sua vida, um conto de fadas" Concorra ao box Saga Encantadas-ed. econômica http://goo.gl/00Mqog

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Não conhecia o livro, adoro histórias policiais! Esse livro parace mesmo ser ótimo, fiquei curiosa!

    http://blogexplicita.blogspot.com.br/
    Sorteio de livro no blog, participe: http://goo.gl/i03FzM

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Já tinha ouvido falar do livro, mas confesso que não cheguei a me interessar de fato pela história, sabe? Mas gostei da resenha.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi...
    Estava mesmo querendo ler um livro policial e acho que esse é uma boa pedida!
    Adorei sua resenha !
    Beijos

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Carla!
    A sua é a segunda resenha que leio desse livro e me surpreende muito como essa trama possa se desenvolver em tão poucas páginas de maneira satisfatória. Certamente desperta curiosidade. Adoro histórias que envolvem o crime organizado, então a premissa me parece ter potencial.
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Eu gosto bastante de livros pequenos, acho que é porque a maioria vai logo direto ao assunto e não fica naquela enrolação. Quando o tema é suspense e policial, aí mesmo que os autores gostam de enrolar. Se eu tiver a oportunidade de ler, vou adorar.
    Beijo,
    paraisodemenina.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Deixe seu comentário, sua opinião é super importante para nós.

© Entre Aspas - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo