Resenha: O lado bom da vida - Matthew Quick

Sinopse: Pat Peoples, um ex-professor na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele “lugar ruim”, Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um "tempo separados". Tentando recompor o quebra-cabeças de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com seu pai se recusando a falar com ele, a esposa negando-se a aceitar revê-lo e os amigos evitando comentar o que aconteceu antes da internação, Pat, agora viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida. Uma história comovente e encantadora, de um homem que não desiste da felicidade, do amor e de ter esperança.

Em O lado bom da vida somos apresentados a Pat Peoples, no dia de sua alta do "lugar ruim". A vida do lado de fora, porém, não é exatamente o que se pode chamar de boa... Ele não sabe ao certo quanto tempo passou internado, está desempregado, sem a esposa e precisa voltar a viver com seus pais. Em casa, um pai distante e uma mãe extremamente amorosa, disposta a fazer tudo por ele.

Pat quer se tornar uma pessoa melhor e, para isso, esforça-se o tempo todo para ser gentil em situações nas quais sua vontade é outra. Viciado em exercícios, passa horas nos aparelhos comprados pra ele por sua mãe ou correndo na rua. O objetivo maior de tudo isso é reconquistar Nikki, o que ele tem certeza que conseguirá, pois acredita em finais felizes e no lado bom da vida. O protagonista é cativante. É bonito, apesar de ingênuo, ver alguém com uma crença tão forte de que as coisas podem dar certo. 


Entre os personagens secundários, além da mãe, destaca-se Tiffany, tão ou mais problemática que Pat. Os dois começam a correr juntos e desenvolvem um amizade um tanto quanto peculiar. Ela é cunhada de um grande amigo seu e tem papel fundamental na resolução das principais questões de Pat: onde está Nikki? Por que estão separados?

Os capítulos são bem curtinhos e a narrativa fica por conta de Pat. A leitura não fluiu ou me prendeu logo de cara. Ao longo do livro, são muitas as passagens mencionando futebol americano. Os personagens estão sempre falando disso, assistindo ao jogo no estádio, assistindo ao jogo em casa... Apesar de ter uma função na trama, achei esse detalhe bem chatinho.

Apesar de não ter achado o livro tão espetacular como muita gente achou, considero que foi uma boa leitura. Mathew Quick criou uma história com questões a serem respondidas, mas sem que elas se tornassem o foco do livro. É claro que o leitor quer saber o que aconteceu entre Nikki e Pat, mas considero que o destaque é a esperança do protagonista de que o filme de sua vida termine bem. Isso num mundo em que nos é ensinado que os finais nem sempre são felizes.

23 comentários:

  1. Já vi resenha desse livro, parece ser muito bom !
    Conheça:

    coisasuteisoufuteis.blogspot.com.br

    Vou adorar te retribuir, bjs !

    ResponderExcluir
  2. Ainda não li o livro, só fiquei no filme mesmo RSrs Que adorei!!!
    Bjs
    Blog:http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/
    Livro:http://lizajoneslivros.wix.com/lizajones

    ResponderExcluir
  3. Eu não tenho muito interesse nesse livro pelo fato da premissa não ter me ganhado. Assim, eu li a sinopse e fiquei pensando, legal, mas é só isso? Não acho que o livro seria bacana para mim, mesmo com toda essa vibe de elogios o rodeando.

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Fico na dúvida se leio esse livro ou não. Comprar sei que não vou, não me chama muito atenção e todas as pessoas que leram falam que ele não prende incialmente.
    Beijos!
    Paloma Viricio-Monólogo de Julieta.

    ResponderExcluir
  5. Oie, tudo bom?
    Eu tenho medo de não gostar do livro e vou pegar emprestado com minha prima.
    Eu assisti ao filme e não curti tanto assim.
    Muita gente reclama do excesso de informações sobre futebol americano.
    Beijos
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Já vi o filme, e talvez por isso ñ me interessei mt pelo livro.. Mas quero um dia poder lê-lo!!

    Amei o blog, e estou seguindo! Se puder fazer uma visita ao meu, e seguir tbm.. :)

    http://livroinfinito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Eu terminei de ler esse livro e, ao contrário de você, o fato de ter bastante futebol americano não me atrapalhou.. Acho que eu até gostei.
    Sou uma das pessoas que gostou bastante do livro, rs.
    Adorei a sua resenha, está muito bem escrita, parabéns.

    http://depoisdeumlivro.blogspot.com.br/
    espero a sua visita (:

    ResponderExcluir
  8. Logo, logo irei ler esse livro e mal posso esperar para fazer isso! Apesar de toda a empolgação, sinto que ele não será nada tão "oh meu Deus, melhor livro da minha vida"... Acredito que estou mais empolgada por causa da adaptação para os cinemas (que eu ainda não assisti), mas enfim... Não tenho dúvidas de que a narrativa do Matthew Quick pode ser surpreendente, de qualquer forma, espero me emocionar com a história! Adorei a resenha! (: Bjs
    Jéssica - http://lereincrivel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Gostei muito da mensagem do livro, mas o filme é terrível e totalmente dispensável. É claro que adaptações são necessárias para a tela, mas nesse praticamente desfiguraram a obra original. O terapeuta, que é um personagem cativante nas páginas, perde totalmente a importância nas telas. Já a leitura, recomendo.

    ResponderExcluir
  10. Oi Carla!
    Eu já assisti ao filme, mas ainda não li o livro. Pretendo ler em breve, já que ele está na minha meta para este ano.
    Espero gostar tanto quanto gostei do filme! =)
    Beijos

    Li
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Olá.
    Minha nossa primeira resenha que li e gostei, a questão de futebol americano é chato, primeiro porque nem sei as regras e não gosto e segundo porque futebol odeio rsrs.
    Mas se faz parte tudo bem =D
    Eu comecei a assistir o filme, mas não me prendeu e foi isso que desanimou a ler o livro, mas agora minha curiosidade voltou.

    Beijos
    De tudo um pouco da Thá

    ResponderExcluir
  12. Ainda não li esse livro
    Mas já está na lista e o filme também
    Já estou seguindo ;)

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Olá flor! Passando aqui para desejar um ótimo começo de semana para você!^^
    Beijos!
    Paloma Viricio-Monólogo de Julieta.

    ResponderExcluir
  14. Own, o lay mudou está tão fofo gostei muitão! *oo*
    Em relação ao livro o tenho em pdf e estou em dúvida de quando começar a leitura, penso que me sentirei como você irei gostar no entanto não amar como a grande maioria, então quando tiver a oportunidade de ler já vou sem muita expectativa.
    Beliscões da Máh ♥
    Blog
    Twitter

    ResponderExcluir
  15. Carlinha!

    vc mudou o layout! Tá muito fofo. Eu adoro esse livro. Ele é bem denso e descobrir porque o Pat foi parar numa clinica psiquiátrica foi um choque. Okay que desde o inicio do livro ele não se mostrou a pessoa mais equilibrada, mas mesmo assim. Por outro lado, achei o filme uma vergonha. Diante de um livro tão perfeito, o filme deixou (e muito) a desejar.

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  16. Oi Carla, tudo bem?
    Finalmente encontrei alguém com a mesma opinião que eu! Eu sinceramente não entendo como tanta gente achou O Lado Bom da Vida "tudo isso" rs. Quer dizer, é bom, mas deixou a desejar em vários pontos. Um dos que mais me incomodou e que, pela resenha, percebi que a você também, foi o fato de o futebol era mencionado muitas vezes. E como não entendo nada, achei bem chato. Eu prefiro o filme ao livro, a performance da Jennifer está muito boa, e acho que o filme levou mais para o lado engraçado do livro.

    Beijos,
    salaodelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. Oi Carla!

    Gostei sim do livro, porém o filme me agradou muito mais. Principalmente por amar grande parte do elenco. Gostei da escrita do Mathew, gostosa e fluiu muito. Gostei da resenha, Parabéns!

    Beijos

    Cintia
    www.theniceage.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Eu não gostei muito do livro não. Primeiro assisti ao filme, que aliás eu amei, e depois li o livro, então todo esse mistério da Nikki não foi surpreendente para mim. Mas não foi só por isso que eu não gostei muito, como você disse, essas conversas de futebol americano realmente me incomodaram, pois eu não entendo nada. E achei o Pat muito infantil, amei a Tiffany, mas o Pat urgh, tinha vontade de dar uns tapas nele para ele crescer.
    Não acho legal quando todo mundo ama um livro e eu acabo não gostando, me sinto a estranha, rs.

    contoscomfalhas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. O filme é ótimo, já o livro nunca li, mas deve ser tão bom quanto. Muito boa a resenha.

    meupedepagina.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. Eu li esse livro e até gostei da loucura do Pat, mas achei o filme muito melhor.
    Realmente a narrativa é um pouco cansativa.

    http://rotinadafelicidade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

  21. Oi adorei.. muito obrigado, amei a maneira que vc usou para descrever essa resenha...me fez se interessar pelo livro....mas vc já leu o livro reverso ... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura e digite reverso...a capa do livro é linda
    www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?

    ResponderExcluir
  22. Eu li este livro em um dia tirando o foco no futebol, eu gostei muito da história rs
    da uma olhadinha na minha resenha ?! Beijos <3
    http://www.lindaestante.com.br/2015/05/resenha-o-lado-bom-da-vida.html

    ResponderExcluir
  23. Você não é a primeira pessoa que vejo reclamando da parte do futebol no livro. Na época que li isso nem chegou a me incomodar... Mas lembro que era bem frequente mesmo hahaha.
    Amo a inocência e esperança do Pat, ficou entre meus livros favoritos durante muito tempo <3


    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Deixe seu comentário, sua opinião é super importante para nós.

© Entre Aspas - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo