Resenha: Mathilda Savitch - Victor Lodato

Sinopse: Medo é algo que não existe para Mathilda Savitch. Ela encara o que a maioria das pessoas prefere nem mencionar: por exemplo, o fato de que sua querida irmã mais velha está morta, jogada na frente de um trem por um homem ainda à solta. Seu pais, consumidos pelo luto, agem como sonâmbulos. A missão de Mathilda é chocá-los para trazê-los de volta à vida. Sua estratégia? Ser malvada. Assim, ela inicia uma investigação que expõe tudo o que a irmã possuía de mais secreto — e-mails, cadernos, qualquer coisa que sua determinação e astúcia consigam encontrar — no momento em que todos a seu redor querem apenas esquecer a dor. No entanto, o que Mathilda não sabe é que precisará arriscar muito, e deixar para trás tudo o que ama, a fim de descobrir a verdade.  Um livro de paixões impossíveis e humilhações devastadoras, que mostra como podemos ao mesmo tempo amar e odiar nossa família. Surpreendente, engraçado, comovente, estranho, verdadeiro, encantador e, no final, emocionante. Mathilda Savitch é uma estreia impressionante.

Após a morte da irmã mais velha, Helene, Mathilda torna-se quase invisível em casa. Seus pais, consumidos pelo luto, passam o dia assistindo televisão ou absortos em leituras sem fim. Disposta a fazer qualquer coisa para ser notada, a menina decide: quer ser má, ou melhor, horrível. Quebra pratos, maltrata insetos e veste uma roupa da irmã no dia em que sua morte completa um ano. Mas Mathilda não é má. É uma menina que perdeu alguém de forma trágica. Uma menina perdida, confusa, assustada. É uma menina sofrendo.


Mathilda Savitch, com um bom drama psicólogo, explora bastante os conflitos internos da protagonista. O livro é narrado em primeira pessoa, por Mathilda, o que permite ao leitor conhecer tais pensamentos mais de perto. O início da adolescência, os conflitos comuns dessa fase, as dúvidas, as possíveis paixões... tudo é contado de maneira sincera e, apesar da idade da menina - que não é mencionada, madura. Suas observações são afiadas e, algumas vezes, maldosas. Seus sentimentos são ambivalentes, em um momento sente necessidade do carinho da mãe, em outro gostaria que ela morresse. Todas essas nuances foram muito bem construídas pelo autor.

Frágil, mas dona de uma personalidade forte, assustada, mas curiosa, Mathilda resolve ir em busca de respostas: quer descobrir quem empurrou a irmã na linha do trem e o porquê. Assim, vasculha os e-mails de Helene a procura de pistas que possam ajudá-la. O mistério em torno da morte da irmã vai ganhando destaque conforme o livro caminha para seus desfecho. E as coisas que Mathilda descobre e admite não eram esperadas por mim.


O final é bem sutil e bonito até. Alguns pontos poderiam ser mais aprofundados, mas no geral o primeiro romance de Victor Lodato me agradou bastante.

Book Trailer:



10 comentários:

  1. Não conhecia o livro, mas já fiquei encantada.
    A capa dele é bem bonita, e a premissa prende bastante.


    Abraço :)
    http://clicandolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oh...parece um livro bem legal. Não conhecia, mas o enredo parece bem interessante. Pena que a trama carrega esses pontinhos negativos.
    Beijos!
    Paloma Viricio-Jornalismo na Alma.

    ResponderExcluir
  3. Olá Carla!
    Essa é a primeira vez que ouço falar desse livro, e adorei!
    Gosto muito de livros com assuntos polêmicos, e esse parece ser um desses!
    E o fato de a narrativa ser em primeira pessoa, só melhora as coisas, com certeza :)
    Espero ter oportunidade para lê-lo em breve...
    Beijos,
    Ana M.
    http://addictiononbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oie sua linda tudo bom?
    Nossa, primeira vez que vejo e leio a respeito do livro, gostei da forma que expressou tua opinião, deu para ter um ideia de como a leitura vai ser, e que precisarei de lencinho quando ler, afinal a protagonista passará por momentos fortes, e sou uma chorona, rs, que bom que é uma escrita sutil, gosto disso também.
    Beliscões carinhosos da Máh ♥
    Cantinho da Máh
    @Maaria_Silvana

    ResponderExcluir
  5. Eu simplesmente adoro dramas psicologicos, sempre foi um gênero que me chamou muito a atenção. Eu não conhecia este livro, mas sem dúvida fiquei de olho nele...

    Admito que eu nem conhecia a banda, sou bem desligada em materia de músicas....mas gostei!!!

    Beijo, Van - Blog do Balaio
    balaiodelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Gostei da resenha Carla. Não conhecia o livro e fiquei bem interessada. Leituras com conflitos internos me atraem bastante. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  7. Nossa, parece um livro triste e intenso. Adoro histórias realistas assim, quero ler!

    Bjs, Isabela.
    www.universodosleitores.com

    ResponderExcluir
  8. Nossa não conhecia o livro!!!!
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/
    http://lizajoneslivros.wix.com/lizajones

    ResponderExcluir
  9. Ah gostei da descrição sobre o livro. E essa capa é bem da hora.
    Eu gosto desse tipo de história..
    Tá aí gostei..não conhecia.

    beijos
    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Deixe seu comentário, sua opinião é super importante para nós.

© Entre Aspas - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo