Resenha: Meio Mundo (Mar Despedaçado #2) - Joe Abercrombie

Sinopse: Thorn Bathu não é uma garota comum. Mesmo tendo sido criada numa sociedade machista, ela vive para lutar e treina arduamente há anos. Porém, após uma fatalidade, ela é declarada assassina pelo mesmo mestre de armas que deveria prepará-la para as batalhas. Para fugir à sentença de morte, Thorn se vê obrigada a participar de um esquema do ardiloso pai Yarvi, ministro de Gettland. Ao lado dela se encontra Brand, um guerreiro que odeia matar, mas encara a jornada como uma chance de sustentar a irmã e conquistar o respeito de seu povo. A missão dos dois é cruzar meio mundo a bordo de um navio e buscar aliados contra o Rei Supremo, que pretende subjugar todo o Mar Despedaçado. É uma viagem desafiadora, em que Brand precisa provar seu valor e Thorn fará o necessário para honrar a memória do pai e se tornar uma verdadeira guerreira. Guiando os personagens por caminhos tortuosos em busca de amadurecimento e redenção, Joe Abercrombie mais uma vez nos maravilha com uma história grandiosa, que se sustenta sozinha por seu vigor, mas também dá continuidade à saga de Gettland e Yarvi. Finalista do prêmio Locus, Meio Mundo deixará o leitor na expectativa do desfecho desta série épica.

“Thorn se lembrou de ter ouvido, em transe, as histórias do pai sobre jornadas subindo e descendo o rio irmão do Divino, o Renegado, os olhos brilhantes enquanto ele sussurrava sobre batalhas desesperadas contra povos estranhos [...]. Desde que sonhara com a própria viagem, os nomes daqueles lugares distantes pareciam as palavras de um feitiço [...]. Estranho, mas seus sonhos não haviam incluído a bunda e as mãos em carne viva de tanto remar [...]” 

Nesta continuação da trilogia de Joe Abercrombie, encontramos nosso protagonista Yarvi, de Meio Rei,  destituído de seu posto como rei e assumindo o papel de Ministro como Pai Yarvi – aquele que detém toda sabedoria dos deuses. Aqui quem tem papel principal é Thorn Bathu, uma adolescente de 16 anos que sonha em ser guerreira como o pai. Nesse caso, ela conta apenas com seu próprio sonho e determinação desde que seu pai, Storn Headland, morre em uma luta contra Grom-gil-Gorm, rei de Vansterland, um grande guerreiro abençoada pela deusa Mãe Guerra. Sua mãe sempre desejou que ela fosse uma dama, bordasse e fizesse os trabalhos de casa e, assim como ela, soubesse encontrar um modo bonito de falar.

“- Este quadrado é o campo de batalha, garota, e o campo de batalha não é justo. Considere esta a sua última lição.” 

Hunnan, o treinador de guerreiros do reino, não gostava de ver seus alunos serem derrotados por Thorn. E logo colocou a garota em um quadrado de luta instável e injusto: 3 contra 1. Brand, Rauk e Sordaf contra Thorn. Bem, o resultado não foi ideal para nenhum dos dois lados. Em um incidente, um dos garotos morre e Thorn é declarada assassina. Sua pena? Morrer apedrejada.

Para sorte ou azar de Thorn, o reino de Gettland estava passando por uma crise “política” e sujeito a entrar em guerra contra o Rei Supremo devido a atitudes impensadas e raivas sem propósitos. Nesse momento surge Pai Yarvi, que traz Thorn como sua assassina em troca de sua vida e liberdade. Quase liberdade, pois só seria livre quando completasse os propósitos do Pai Yarvi em um esquema ardiloso. E junto com Brand, que deseja melhorar o padrão de vida de sua irmã e dele mesmo, parte para uma jornada no Vento Sul, cruzando meio mundo para buscar aliados contra o Rei Supremo, que pretende conquistar todo Mar Despedaçado. Lembrando que Brand é um guerreiro que odeia matar e sempre lembra dos ensinamentos da mãe no dia que esta morreu: ”Faça o bem. Mantenha-se na Luz”

A história tem como adereço o humor negro de Thorn, que chega em determinados momentos a ser muito engraçada, se considerarmos sua posição nesse mundo violento e machista.

Eles contam também com Safrit e seu filho Koll,Brinyolf, Rulf, Fror, Odda, Dosduvoi e Skirf – a assassina mais procurada e ladra das relíquias élficas, que além de tudo treinará Thorn Bathu e seu gênio com potencial destemido para a batalha das batalhas.

Claro que nossos personagens nos divertem e muito pois o escritor torna a viagem deles também a nossa. Com uma escrita deliciosa e intensa, Joe Abercrombie nos faz querer um intervalo entre alguns capítulos para respirar e absorver tanta informação. O que, por incrível que pareça, não é cansativo.

Uma aventura de tirar o fôlego e com um final surpreendente. O melhor de tudo é o mapa que veio junto com a edição cedida pela Editora Arqueiro. O mapa nos situa bem dentre os caminhos e mares navegados por nossos guerreiros e bandidos e assassina, claro.

"Os tolos alardeiam o que vão fazer. Os heróis fazem."

 Só sei que já quero o terceiro!


* Exemplar cedido pela editora.

8 comentários:

  1. Oi, Renata!
    Terminei Meio Rei essa semana e já quero Meio Mundo! Estou apaixonada por essa trilogia.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Sorteio Literário de Carnaval
    Sorteio Três Anos de Historiar

    ResponderExcluir
  2. Nunca li essa trilogia. Pela sua resenha me deu até vontaade de ler. hahha
    Amei as fotos!
    http://gemanas.blogspot.com.br/
    https://www.youtube.com/gemanas

    ResponderExcluir
  3. Oi Renata, tudo bem? Eu ainda nao li mas parece ser uma boa fantasia com aventura! Livros assim deixam a gente sem fôlego, né? Acho que que é uma leitura que eu curtiria!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Oie, tudo bom?
    Eu ainda não tinha visto falar dessa trilogia, mas só de ler essa resenha já fiquei com vontade. Adoro esses livros intensos, e esse mapa MEU DEUS! Quase comprei, mas to segurando a onda hahaha esses lances de guerreiros amolecem meu coração *-*

    Beijos,
    Paixão Literária.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Renata

    Menina, isso wie é criatividade na escolha do nome dos personagens, hein? Hahahaha
    Gostei do fato de Thorn possuir um humor negro, não esperaria isso em um livro do gênero.
    Sua resenha ficou ótima, mas desde o livro anterior a história não chamou muito minha atenção, essa coisa meio medieval não é pra mim, sabe?
    Mas fico contente por você ter gostado.

    Beijos para você e para Carlinha.
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Renata,
    Eu adoro os lançamentos da Arqueiro, eu quase peguei essa série para ler, mas vou terminar as começadas, tipo Julia Quinn que já lançaram todinha e agora em Maio que lança Outlander, aí me aventuro nessa.
    Beijo
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Acho essa capa e a do primeiro volume tão linda!! Não cheguei a ler o primeiro, mas tenho muita curiosidade em ler. O protagonista parece ser bem forte e batalhador. Ótima resenha!!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. A wonderful post, dear! And the blog is very cool!
    I will be glad friendship blogs ♥
    Julia Shkvo

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Deixe seu comentário, sua opinião é super importante para nós.

© Entre Aspas - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo